Casa de Odeleite (Castro Marim, Algarve)

DSC_0157

DSC_0167

Espaço expositivo e centro de documentação com arquivo gastronómico, assim se define hoje a Casa de Odeleite. Na primeira metade do século passado era a casa mais rica da freguesia e desempenhava o papel de principal entreposto comercial da região. Adquirida em 1999 pela Câmara Municipal de Castro Marim, transformou-se com a entrada de Odeleite no “Programa de Revitalização das Aldeias do Algarve” num centro museológico onde se pretende dar a conhecer e promover, as histórias , as tradições e a cultura do interior raiano do concelho.

DSC_0175

DSC_0174

DSC_0172

DSC_0171

DSC_0168

DSC_0176

DSC_0177

DSC_0178

DSC_0179

DSC_0180

DSC_0187

Uma das vertentes desta Casa de Odeleite prende-se com o Arquivo Gastronómico, assente no saber das pessoas mais velhas, onde se pretende inventariar as tradições alimentares e preservar o receituário local. Há espaço também para a divulgação dos alimentos produzidos no concelho, alguns em venda no local, com a divulgação dos produtos e espécies que fazem parte das tradições gastronómicas das suas gentes.

DSC_0191

DSC_0182

DSC_0183 - Cópia

DSC_0190

DSC_0209 - Cópia

DSC_0198

Depois de enquadrados com a riqueza histórica do lugar, chegámos à casa do forno, para conhecer a Dona Celísia Custódio e o seu pão. No âmbito da jornada de descoberta da Flor de Sal enfrentávamos agora o desafio de provar o pão regional de trigo, com e sem sal, amassado e cozido pela Dona Celísia.

DSC_0203 - Cópia

DSC_0200

Apesar do aroma a pão quente nos inebriar e toldar os sentidos, facilmente se percebeu a diferença e a importância que o sal assume nesta equação. A expressão a que nos habituámos a ouvir dos nossos antepassados, “ser um pãozinho sem sal”, ganhava todo o sentido ao provarmos o que não levou sal.

DSC_0158

Antes da visita à Casa de Odeleite tivemos a oportunidade de conhecer os métodos de produção do queijo fresco de cabra da queijaria João Ribeiro na Foz de Odeleite. Do curral ao produto final, uma viagem pela tradição e pelos métodos artesanais na confecção deste queijo.

DSC_0161 - Cópia

DSC_0162 - Cópia

Também aqui a flor de sal tem uma palavra muito efectiva a dizer.

DSC_0204

A complexidade das coisas simples.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>