Adega Mãe Reserva Branco 2017

Estes vinhos estão cada vez mais afinados. Não é novidade para ninguém, pelo menos para os mais atentos, a aptidão que esta zona da região de Lisboa tem para a produção de vinhos brancos e talvez não seja por acaso que haja cada vez mais pessoas interessadas em produzir por ali os seus vinhos. Ora se temos boas condições de terroir e juntarmos a isso capacidade técnica e um conhecimento mais aprofundado do comportamento das vinhas, é natural que os vinhos vão saindo cada vez mais aprumados. Este Reserva Branco é um flagrante exemplo dessa evolução. Muito mais afinado, com a fruta mais precisa, sem aromas supérfluos, num registo fresco, texturado e gastronómico. O trabalho com a madeira surge mais harmonioso, percebe-se que também neste aspecto tem havido uma particular preocupação em busca do equilíbrio. Apesar de ainda denotar alguma juventude, o vinho já demonstra um bom volume, com uma boca de boa presença e comprimento, muito ajudada por uma acidez fina e afirmativa. É um branco que brilhará a mesa, se possível e apelando ao adn da empresa que o produz, a acompanhar pratos robustos de bacalhau. Para os curiosos, é um lote de Viosinho (a casta ex líbris da casa), Alvarinho e Chardonnay, fermentou em barricas de 400 litros de carvalho francês e fez batonnage durante nove meses.

Recentemente, a convite, tive a a oportunidade de voltar à Adega Mãe e conhecer algumas novidades deste produtor da região Oeste de Lisboa. Conforme já disse no texto acima, os vinhos pareceram-me mais aprumados, mais finos e sóbrios, principalmente os brancos, o que é notável mesmo nas referências de maior volume como o Dory. Uma grande surpresa foi o Arinto, de 2016, que está numa fase muito boa e que se revelou uma excelente aposta nesta gama dos monocastas. No lado dos tintos, num estilo mais concentrado que os brancos, a grande novidade da estação é o Touriga Franca, uma casta típica do Douro que dá lugar a uma boa expressão atlântica aqui na Ventosa. Segue sólido o projecto Adega Mãe, com uma gama cada vez mais alargada e com preços muito realistas, possibilitando ao consumidor comum aceder com facilidade a vinhos de boa qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *