Bella Ciao (Lisboa)

DSC_0032

DSC_0036

DSC_0059

A Vespa à porta dá o mote e ao entrarmos no Bella Ciao, ao lado da ardósia com o menu, uma simples frase diz tudo sobre o que se passa neste restaurante, “qui si mangia come a casa della mamma!”. Podia terminar aqui o texto pois está quase tudo dito. Genuína comida caseira italiana à nossa disposição a preços muito honestos no coração da cidade de Lisboa. Haverá luxo maior?

DSC_0038

A refeição começa sempre com uma cortesia da casa, a Salada de Rúcula e Atum.

Salada Caprese

Nas entradas podemos seguir por uma Tábua de Salami e Queijo ou pela Salada Caprese, com uma Mozzarella di Bufala de boa qualidade.

DSC_0041

Depois, nos pratos principais, a carta divide-se entre os clássicos, que já têm clientela fiel e são obrigatórios e aqueles que vão surgindo pela inspiração de Marcello. Na foto, o Paccheri con Agnello (Cordeiro), que além de delicioso coloca-nos logo em sentido quanto à definição de “al dente”.

DSC_0045

Polpetta con Pepperoni.

DSC_0046

Depois “andiamo a sud”, mais propriamente a Nápoles, para o Pizzaiola, o tradicional prato de vitela com tomate e manjericão.

Papardelle con Porcini.

Papardelle con Porcini.

Gnocchi alla Sorrentina

Gnocchi alla Sorrentina, o famoso prato da cozinha da Campania tem aqui uma interpretação que expressa bem o que é a cozinha do Bella Ciao. Simples, fácil de preparar e deliciosa. Um dos meus favoritos.

DSC_0052

DSC_0053

Pasta e Fagioli.

Pasta e Fagioli. Comida de conforto levada ao extremo. Outro prato típico italiano, onde os ingredientes mais baratos dão lugar a uma sopa deliciosa. Esta é enriquecida com pedaços de carne e bacon e o sabor, apesar de mais pobre, não foge muito da nossa emblemática Sopa da Pedra. Provo este prato e sou de imediato remetido para um gasto receituário que engalana a montra do restaurante com o título “a comida dos pobres e dos reis”

Pannacotta

Para terminar, como sobremesa temos a Pannacotta…

Mousse Nutella

…a Mousse Nutella (atenção gulosos, esta é para vocês)…

DSC_0055

Tiramisú

…e um dos ex libris da casa, o Tiramisú. Treviso poderá não ser a cidade mais conhecida de Itália mas deu ao mundo uma das suas mais afamadas sobremesas. Este clássico da cozinha italiana é interpretado com grande mestria por Marcello, que consegue um Tiramisu delicado na textura, leve como uma pena, mas intenso de autenticidade, com o sabor afirmativo do café a envolver-se em harmonia na macieza do mascarpone. Um dos melhores Tiramisú que já tive a possibilidade de comer. Obrigatório. 

DSC_0127

A cozinha dos pobres e dos reis.

Marcello di Salvatore, natural de Abruzzo, fartou-se de ver a sua cozinha maltratada pelos países que passou e foi em Portugal, depois de ter descoberto uma antiga tasca em declínio na Rua do Crucifixo, que colocou em marcha o antigo sonho de ter o seu restaurante. Em boa hora, digo eu, pois estamos perante um dos mais entusiasmantes lugares para se fazer uma refeição na Baixa de Lisboa, numa zona em que as ratoeiras para turista têm uma forte tradição.

O nome cantina assenta-lhe bem, pois o despojamento, tanto de decoração, como de pretensão, segue o conceito na perfeição. Marcello, numa cozinha aberta para a sala, vai fazendo as delicias de quem por ali passa, ao realizar uma cozinha italiana de grande autenticidade, com alguns produtos de origem e muita paixão.

O serviço, não sendo o mais simpático do mundo, é prestável e muito eficiente. O ambiente não podia ser mais agradável e descontraído, com uma clientela maioritariamente jovem a misturar-se com os turistas que já vão chegando ao lugar. Também não é difícil encontrar por lá italianos radicados em Lisboa a matarem saudades da sua terra natal.

A carta de vinhos é curta, com cerca de meia dúzia de propostas e todas italianas. Há vinho da casa, a copo ou em jarros de meio litro e litro, como exige uma “vera cantina”. Da última visita que fiz, na companhia de uns amigos que estavam de visita à cidade, levei uma garrafa de um vinho especial que gostava de partilhar naquele momento. A receptividade da casa foi a melhor, com o meu pedido a ser autorizado de imediato e com um sorriso na cara. Não foi cobrada qualquer taxa de rolha mas, evidentemente, deixámos uma gratificação à altura da simpatia. Um exemplo para lugares com muito mais pretensões.

Quando num dia de semana à noite, vemos a sala encher várias vezes, percebemos que esta cantina veio para ficar e nós, enquanto clientes, só podemos ficar felizes. Não se espere encontrar por aqui grandes preparações culinárias, é cozinha caseira que se trata, da mais pura que a Itália tem para oferecer. Imperdível.

Bella Ciao
Rua do Crucifixo 21, Baixa de Lisboa.
Tel: 210935708
Fecha aos Domingos.
Preço médio: 12,50€ sem vinho.

Tags

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *