Casa da Prisca (Trancoso)


Numa altura em que estamos confrontados com um duríssimo pacote de medidas que visam recuperar a nossa economia, exemplos como o da Casa da Prisca são um bálsamo para a nossa auto-estima. Uma empresa familiar, quase com um século, sediada longe dos grandes centros de comércio, que mantendo os métodos tradicionais tem-se adaptado às novas realidades do mercado e tendo em atenção alguns novos hábitos de consumo, possui hoje um enorme catálogo de produtos de excelência.
De passagem pela região, não pude deixar de fazer uma visita à loja que a empresa tem no centro da bonita vila de Trancoso e onde encontrei um desfile delicioso dos seus produtos. Um conceito de loja, que a empresa espera ir implementando nas principais cidades nacionais, seguindo a estratégia traçada de expansão e afirmação da marca.
Mas são os produtos as verdadeiras estrelas da companhia. Presuntos, enchidos dos mais variados tipos, compotas, pão, doçaria regional e conventual, queijo, frutos secos, etc… Uma infindável lista de pecado que nos deixa a balançar entre o que escolher, na impossibilidade de trazer tudo.
As sardinhas doces, que já conhecia, são sem dúvida uma referência. Com o recheio de doce de ovo com laminas de amêndoa, criando uma pasta que é envolvida por uma crocante massa frita, a fazer lembrar os coscurões da minha avó, tudo envolvido em chocolate, com um original travo a canela. Um conjunto incrível, que forma um dos mais surpreendentes doces conventuais do nosso receituário. Outra referência, e esta só a descobri agora, é a Alheira de Perú, elaborada com metade da gordura da alheira tradicional, mas muito saborosa. Um produto “light” a piscar o olho a um consumidor mais moderno, que já valeu o prémio de inovação em charcutaria.
Também podia falar dos pequenos queijos de ovelha curados, ou do paté de queijo da serra, ou da bola de centeio, ou, ou… Mas vou deixar que tenham o mesmo prazer que eu tenho tido em descobrir estas maravilhosas iguarias. Tomem atenção às prateleiras dos supermercados que eles andam por aí, apesar de na loja ter encontrado muitas coisas que nunca tinha visto.

Casa da Prisca (loja) – Rua da Corredoura, Trancoso (junto às Portas D´el Rei, no centro histórico da vila).

Nota – toda esta publicidade não foi paga, nem conheço ninguém ligado à Casa da Prisca, mas pode ser que eles descubram o post e mandem uma caixinha de sardinhas doces :p

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *