Clos Vougeot Grand Cru Domaine des Varoilles 1985

Clos Vougeot Domaine des Varoilles

A caixa de gelo estava repleta de garrafas das mais variadas proveniências. Já se sabe que uma festa no Verão entre amigos que gostam de vinho começa (e termina) invariavelmente numa caixa de gelo cheia de garrafas. Depois de ter provado, entre outras coisas, um Duas Quintas Reserva 2001 (que estava um mimo), fui à caixa de gelo procurar o que ia provar a seguir. E foi aí, que do meio daquelas muitas garrafas, me apareceu um Clos Vougeot ’85. Por momentos, aquela tornou-se uma Festa de Babette (minuto 2:10 e 20:15).

Aberto com o cuidado que o momento exigia revelou-se um grande vinho. E o que é um grande vinho? Olhem, é por exemplo um vinho que no meio de uma festa, em que todos os sentidos estão ocupados, com muita gente, musica alta, risadas e o palato inundado por todo o tipo de iguarias, consegue sobrepor-se a isso tudo e captar a nossa atenção. Estava lá a elegância dos Pinot Noir da Borgonha. Leve na cor. Complexo no nariz, profundo, impossível esquecer as trufas e o couro. Na boca um equilíbrio desconcertante entre a delicadeza de um vinho com 30 anos e uma persistência interminável.

Clos Vougeot é umas das mais emblemáticas vinhas do mundo e a maior Grand Cru da Borgonha. Este produtor, que não conhecia, detém menos de 1 (um) hectare de uvas Pinot Noir nesta vinha, que são utilizadas na produção deste vinho. Não conheço os grandes Borgonhas assim tão bem para dizer que este seja um deles, mas não tenho duvidas que estamos perante um vinho extraordinário.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *