Il Mercato (Lisboa)

Ainda me recordo da oferta de restaurantes italianos de qualidade em Lisboa (não me refiro a pizzarias) se resumir ao Mezzaluna e ao Casanostra, no Bairro Alto. Com o início do novo século chegou o Augusto Gemelli com A Galeria e um restaurante ali entre a Lapa e Alcantara chamado Come Prima.

Este último, sem o inicial destaque mediático dos outros que referi, foi-se consolidando ao longo dos tempos até se tornar uma das principais referências da cozinha italiana na cidade de Lisboa. O seu chef e proprietário, Tanka Sapkota, um nepalês que o destino trouxe a Lisboa, é hoje uma figura reconhecida da restauração da cidade e, depois de ter aberto em 2014 o seu segundo restaurante, a pizzaria Forno d’Oro, avança agora com a sua mais recente aventura.

O Il Mercato fica na zona das Amoreiras, mais propriamente no Pátio Bagatela (a caminho do Rato), e tem por conceito, conforme o nome deixa perceber, um restaurante num espaço que também é um mercado. Na carta do restaurante Tanka dá destaque às massas frescas, que produz a partir de ovos bológicos, com uma grande diversidade de receitas que se podem levar para casa ou comer no local. Enquanto que no mercado, onde as cores de algumas iguarias saltam à vista, é possível encontrar alguns dos melhores produtos da gastronomia italiana.

O espaço é arejado e alegre, com um balcão de bancos altos ao centro, que convida a refeições descontraídas, ou simplesmente a um copo de vinho enquanto se provam algumas das delícias disponíveis no Mercado. Ao entrarmos, do lado direito encontramos um balcão onde se pode observar ao vivo à confecção das massas e, mais à frente, em jeito de mercado de rua, a oferta de produtos típicos italianos para levar para casa. Queijos, enchidos, legumes, farinhas, azeites, vinagres, são alguns dos produtos seleccionados disponíveis. Ao fundo fica a garrafeira, também ela exclusivamente de referências italianas, onde podemos encontrar uma boa diversidade dos vinhos produzidos em Itália. Proseccos, Amarones, Grapas, Barolos, Alto Adige, Valpolicella, Barbarescos e, como não poderia deixar de ser, os Brunello.

À mesa, no interior ou na convidativa esplanada, a oferta centra-se no receituário italiano com destaque, conforme já referi, para os pratos de massa fresca. Durante a semana, ao almoço, há um convidativo menu por cerca de 12€, enquanto que o mesmo, à noite ou ao fim de semana passa a 20€. Esta é uma boa opção, tendo em conta que entre anti-pasti, primo, secondo e dolci, conseguimos ficar com uma ideia geral da cozinha que Tanka está a fazer neste restaurante.

As primeiras impressões foram positivas. Sem deslumbrar, a comida estava boa, com as massas al dente, com produtos frescos e saborosos, enquanto que os restantes pratos também não desiludiram. O serviço foi sempre atento e muito simpático.

Está de parabéns Tanko Sapkota por mais esta aventura, num registo alegre e jovial, que aproxima a gastronomia italiana dos lisboetas. Será expectável que na época, os menus de trufa branca de Alba que se tornaram famosos no Come Prima, façam também uma aparição nas mesas deste Il Mercato. Pelo meio da avalanche de novos projectos de restauração em Lisboa este é um lugar que merece ficar no nosso radar.

Il Mercato
Tv. Légua da Póvoa K, 1250-096 Lisboa
Tel: 21 193 0941
Fecha às Segundas.
Preço médio sem vinho: 20€

Tags

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *