Massas Frescas Recheadas na Galeria Gemelli

Cozinhar com o Chef Augusto Gemelli acima de tudo é uma experiência muito divertida. Também se aprende, muito, mas a forma descontraída e alegre como a aula decorre foi o que mais gostei. Sempre fui muito mais de comer, do que cozinhar. Não que não goste de cozinhar, porque gosto, e faço-o algumas vezes. Mas ter o prato á minha frente com as suas cores, ver a sua apresentação, sentir os seus aromas, provar e tentar adivinhar que produtos contem, essa é a parte que mais gosto.
Mas esta história passa-se do outro lado, o dos fogões. Empurrado (em boa hora) pela Sra Joli, participei numa aula de cozinha, a minha primeira, sobre massas frescas com recheio, uma das muitas disponíveis no calendário de aulas do Chef Gemelli.
No dia e à hora marcada, lá estávamos no supermercado do El Corte Inglês onde ficámos a conhecer os nossos colegas de turma e onde fizemos as compras para o nosso menu. Muito interessante esta primeira fase da aula, pelo contacto com os produtos que íamos cozinhar, e pelo que o Chef Gemelli ia explicando sobre eles. Fiquei a saber, entre outras coisas, que a endívia roxa não existe, e que é apenas o nome comercial que atribuem ao radichio para o venderem melhor.

Com as compras feitas, fomos para a Galeria Gemelli onde ia acontecer o lado práctico da coisa. Com a turma já ambientada, foram feitos quatro grupos, cada um com a responsabilidade de  preparar um dos pratos do menu.
O meu ficou encarregue de cozinhar uns Tortelli de Grão de Bico e Camarão. Mãos à obra…

Enquanto o Chef ia explicando, e demonstrando, nós com a ajuda preciosa da Alice (escondida na foto) íamos preparando os pratos do menu. Um dos momentos mais engraçados da aula foi encher os Tortelli.

Depois de algumas horas a cozinhar e a falar sobre comida, a fome ia aumentando, por isso quando chegou este momento, todos corremos a pendurar o avental e a atirarmos-nos ao menu.
Na foto a entrada do menu, Casonsei de Queijo Gorgonzola com Pesto de Radicchio. Os Casonsei foram fritos e estavam uma maravilha, de todos foi o prato que mais gostei. A massa frita fica com uma textura idêntica à de um coscurão, mas menos estaladiça, depois o recheio tem o sabor forte do gorgonzola que é equilibrado pelo sabor mais amargo do radichio. Uma delicia.

Os dois pratos principais. Os “nossos” Tortelli à esquerda e os Ravioli de Vitela com Cogumelos e Creme de Trufa Branca à direita. Aos Tortelli depois de cozidos, é adicionado um molho de tomate que é aromatizado com um pouco de pesto de manjericão.  Apesar do sabor forte do molho, não se sobrepõe ao recheio do grão com o camarão, e faz um conjunto muito bom. Os Ravioli também estavam fantásticos, o sabor da vitela com os cogumelos casavam superiormente com a redução de natas com azeite de trufa. Um prato de aromas e sabores fantásticos, que nos transportou por momentos para as terras do Piemonte.

Para acompanhar o repasto, bebemos este Relato Branco da Quinta do Portal e o Tinto da Quinta de Pancas. O Relato com uma acidez marcada combinou bem com os Cansonsei, e o Pancas também não se deixou impressionar, e dançou bem com os sabores fortes dos Ravioli e Tortelli.
O doce final. “Caramelle” de Pêra e Amêndoa. Os “rebuçados” vão ao forno até estarem com este tom corado e estaladiço. O sabor da canela misturado com o doce da pêra faz o resto. Muito, muito bom.

Durante a refeição a conversa andou quase sempre à volta da gastronomia, de experiências e de histórias bem dispostas, o que tornou aquele dia em algo mais que uma aula. Foi muito divertido, muita gente jovem, com muito interesse em aprender e com uma boa disposição contangiante. Talvez por isso aquelas horas tenham passado tão depressa. Gostei muito, um dia a repetir.

3 Comments

  • Caro Jorge,

    muito obrigado pelas tuas palavras e pela descrição detalhada da nossa aula. Espero voltar a ver-te em reve com “as maos na massa” na minha cozinha. Abs. Augusto gemelli

  • Anonymous diz:

    Obrigada amigo,

    Esperamos voltar vê-lo nos nossos workshops.
    Cada aula tem a sua particularidade, mas todas têm um ponto em comum: a boa disposição e o desejo de aprender algo mais.
    Agradecemos as palavras com que descreveu a sua experiência. Gosto quando gostam 😛

    Att
    Alice Pinto

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *