O Prego da Peixaria (Lisboa)

2014-02-07 15.10.32

2014-02-07 15.51.04

2014-02-07 15.30.54

2014-02-07 14.57.17

2014-02-07 14.43.03

IMG-20140208-WA0005

A mais recente “loucura” da capital é uma casa de pregos que nasceu, imagine-se, a partir de uma peixaria. O Sea Me, ilustre representante do Comer em Lisboa, tinha na sua carta apenas um prato de carne, o famoso prego da peixaria, de bolo do caco com carne do lombo, que se tornou um dos seus maiores best sellers. A isto juntou-se um hambúrguer de salmão e choco em pão de alfarroba que foi um sucesso no último Peixe em Lisboa e no já extinto quiosque do Sea Me na Ribeira das Naus, e que passou a ser presença assídua na loja de take away de preparados, contigua ao restaurante. Estavam lançadas as bases para este recente espaço do Príncipe Real que tanto tem dado que falar. Entremos…

O espaço está muito bem conseguido, tanto na forma como se desenvolve, dividido em várias salas, umas maiores com mesas comunitárias e outras mais pequenas, quase recantos, a proporcionar uma maior privacidade, como nos materiais pouco comuns, como as paletes de madeira e as folhas de lusalite. A complementar tudo, uma decoração engraçada, com peças antigas (fórmula estafada mas aqui com extremo bom gosto) e uns originais murais, um deles, enorme, a dominar a decoração da sala interior, onde se recria Fernando Pessoa com cabeça de corvo a comer um prego. Um espaço jovem e original, que convida à descontracção e adequado à oferta gastronómica.

Esta centra-se obviamente nos pregos, com sete diferentes, cinco de carne de lombo, com diferentes combinações, um vegetariano, de cogumelo portobello, e um de atum em caco de alfarroba. Existem também alguns hambúrgueres, mas para desenjoar, nenhum de carne. De bacalhau, de camarão, e o tal de choco e salmão, aqui em versão caco com tinta de choco. Para acompanhar, batatas fritas em duas versões; As já famosas Marilyn Monroe, finas e estaladiças, e os Chips de Batata Doce, em forma de palitos, que nas várias visitas apareceram sempre moles e gordurosos. Uma pena, pois a restante oferta é de boa qualidade, com bom produto e uma preocupação evidente em trabalhá-lo com qualidade.
Nos vinhos, a oferta é curta mas suficiente, a garrafa ou a copo, há boas sugestões e a preços que não sendo baratos, também não são proibitivos.

Estamos portanto perante lugar de romaria, que se compreende devido à qualidade dos pregos e às bem conseguidas abordagens a que se sujeitam. Nem sempre é fácil um lugar da moda andar de braço dado com uma boa oferta gastronómica, mas este Prego da Peixaria consegue-o na perfeição e ainda por cima com preços aceitáveis. As filas para se conseguir mesa (não fazem reservas) são a prova maior do sucesso do espaço. Use-se e abuse-se.

Prego da Peixaria
Rua da Escola Politécnica, 40
Fecha aos Domingos
Tel: 21 347 1356 (não fazem reservas e não têm multibanco)
Preço médio sem vinho: 12,50€.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *