Pizzaria Lisboa (Lisboa)

José Avillez não tem deixado o seu sucesso por mãos alheias e tem aproveitado da melhor forma esta fase dourada da sua carreira para continuar solidamente a trilhar o seu caminho. Depois de em 2012 ter aberto o Cantinho e o Belcanto – este último, onde a expressão da sua cozinha atinge o auge, reconhecido unanimemente como um dos melhores restaurantes portugueses e, presentemente, o melhor de Lisboa – continua agora em 2013, no seguimento de uma estratégia de afirmação da sua marca, com outros dois novos espaços. A Pizzaria Lisboa que hoje falamos e mais recentemente o Café Lisboa, no Teatro de São Carlos.

Apesar dos seus 33 anos, Avillez é um Chef e um gestor já com alguma experiência, que compreende perfeitamente a ténue linha que separa o sucesso e o falhanço. Não é por isso de estranhar que este Pizzaria seja mais um lugar onde nada foi deixado ao acaso. Da decoração, que alia conforto e informalidade, à equipa, jovem, simpática e profissional, passando pelo mais importante de tudo, a oferta gastronómica. Que apesar de se centrar, naturalmente, nas pizzas, não deixa de oferecer outras propostas de cozinha mediterrânica (risottos, pastas, saladas), onde a qualidade e a frescura dos produtos continuam a ser uma imagem de marca.

Para começar. Azeitonas, boas. Um molho de tomate, mascarpone e manjericão, bom. E uma manteiga de trufa, também boa.

Depois, o Carpaccio de Atum com Pinhões. O atum impecavelmente cortado e disposto no prato combinava muito bem com os pinhões e o tempero (pimenta preta e flor de sal). Muito bom.

Chegamos então às pizzas. A ideia de José Avillez quando concebeu este espaço era recriar as verdadeiras pizzas napolitanas e para isso adquiriu um forno a lenha que veio expressamente de Itália (o melhor do mundo, segundo o próprio). A lista é vasta. São cerca de 30 referencias de pizzas, das mais clássicas, às mais inovadores, algumas com nomes bem sugestivos do imaginário Lisboeta. A nossa escolha recaiu na Pizza Chiado e na Pizza Bairro Alto. A primeira com alcachofras, presunto de chaves e mozzarela. A segunda, branca, com espinafres, gorgonzola, mascarpone e bacon. De massa fina e com produtos muito frescos, ambas perfeitas na combinação de sabores. Apesar de tudo a massa não terá sido a melhor com que nos cruzámos em Lisboa, mas no todo, estamos perante pizzas de excelente qualidade. Arrisco-me a dizer, das melhores que a cidade tem para oferecer.

Nos vinhos optámos por este Quinta de Chocapalha Arinto 2010, um vinho da região de Lisboa, mais propriamente de Alenquer, que mostrou muitos citrinos e uma acidez bem marcada. Um vinho muito interessante, que cumpriu muito bem a sua função. Esta era uma das opções de uma carta de vinhos que não é muito extensa mas que oferece algumas referencias interessantes. O serviço de vinhos, que é bom, é muito semelhante ao do Cantinho do Avillez (que fica na porta ao lado).

No final saímos satisfeitos. Não deixamos de ficar com a sensação que pagámos um pouco a mais para uma refeição de pizza, mas é algo que acaba por se justificar pela excelência dos produtos que comemos. Salame do Lidl (sem desprimor) não pode ser comparado a presunto de chaves, é por isso natural que o preço reflicta essa diferença. Entende-se a intenção de colocar esta pizzaria num patamar mais elevado que outras congéneres, seja através dos produtos acima da média, seja no serviço de qualidade, razões mais que suficientes para merecer uma visita.

Pizzaria Lisboa
Rua dos Duques de Bragança 5H,
1200-162 Lisboa
Tel: +351 21 155 4945
De Segunda a Domingo, das 12:00 às 00:00 (23:00 aos Domingos e Feriados)
Preço médio sem vinho, 20€.

Tags

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *