Quinta da Tapada do Barro Reserva Tinto 2010

DSC_0113

Tenho por hábito pedir a algum amigo que vá para fora para me trazer 20€ de vinho da região onde vai estar. O critério fica absolutamente da sua responsabilidade, dentro daquele valor trazem-me o/os vinhos que lhes dá na gana (e penso que também os que acham que vou gostar).

Numa destas últimas empreitadas, o Rui, homem do Dão, tinha ido passar uns dias à terra e trouxe-me meia dúzia de néctares lá do burgo. Dessas, uma houve que não conhecia, nem nunca sequer tinha ouvido falar, era tinto com o epíteto de reserva com um rotulo entre o sóbrio e o simplista. Já me habituei a não avaliar os vinhos pelos rótulos e, porque não o conhecia, foi o primeiro a ir a jogo. E posso-vos dizer que foi das melhores surpresas do Dão que tive abaixo dos 10€ nestes últimos tempos.

Se o tivesse de descrever diria que, sem grandes pretensões, é um ilustre representante dos vinhos da região dentro deste patamar de preço. Gostei (muito) dele acima de tudo por ser leve. E por leve quero dizer elegante, fresco, cheio de sabor, que se bebe perigosamente bem, que se traz para a mesa e que dificilmente regressa dela. Tem alguma exuberância aromática, com frutos silvestres e boas sugestões vegetais, mas na boca tem boa presença, algum tanino, acidez bem enquadrada e um final de boa persistência.

Das poucas informações que consegui recolher, sei que vem de Vila Nova de Tázem, do tal Dão Serrano, o produtor é António Silva Viana e o vinho é um lote de Touriga Nacional, Jaen e Tinta Roriz. Sobre a enologia nada sei, não faço ideia quem seja o responsável. Custou-me cerca de 6€ e sei que aparece pelos Intermarché lá da zona. Um achado, que agradeço me terem feito chegar às mãos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *