Quinta de Ervamoira (Vila Nova de Foz Côa)







Primeiro chamou-se Quinta Santa Maria, depois, ao ser propriedade de José António Ramos Pinto Rosas, passou a chamar-se Ervamoira, nome de erva daninha, inspirado numa escritora francesa (de apelido Chantal) que num seu romance descreveu uma quinta tal como Ervamoira é. Tão grande coincidência levou José António Ramos Pinto Rosas a querer conhecer a escritora e convida-la para madrinha da Quinta.

São histórias incríveis como esta, que vamos ouvindo, contadas de forma apaixonada pela nossa anfitriã Sónia, que nos leva no seu jipe desde a aldeia de Muxagata, onde começa a visita, até Ervamoira.

Com o aparecimento das gravuras do Vale do Côa, foi ultrapassada a tormenta da barragem que ameaçava toda a quinta e hoje Ervamoira é um dos bastiões da Casa Ramos Pinto, e uma das grandes referências do Douro Vinhateiro.

Deixo esta pequena selecção de fotos, que infelizmente não conseguem transmitir o silêncio e a tranquilidade deste apaixonante lugar que nos deixa enbasbacados tempos sem fim.

 

Museu de Sítio de Ervamoira
Quinta de Ervamoira – Vila Nova de Foz Côa
Tel. + 351 279 759 229 / Telm. + 351 935 263 490 / + 351 932 992 533
Visitas com marcação prévia
http://www.ramospinto.pt/qervamoira_port.htm

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *