Risotto de Codorniz com Cogumelos, o Vadio e o Moscatel Rôxo.

Não desfiar, lascar…

Saltear na gordura de duas fatias de Paia de Toucinho (de Porco Alentejano)…

Bom, bonito e barato…
Não lavar…

Vadio para refrescar…

Tudo lá para dentro…

Sempre a mexer… Quando “ondular” está no ponto…

Só no final…

Grana Padano…

…E manteiga para arredondar…

Lindo! Bonito! Musiquinha Kalu…

Um Vadio da Bairrada e um Rosé de Setúbal feito com Moscatel Roxo, duas belíssimas pingas, dois favoritos deste verão. Nesta contenda risotteira o Bairradino levou a melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *