Rubro Campo Pequeno (Lisboa)

No dia que o Benfica se sagrou campeão nacional pela 32ª vez na sua história, que melhor local para se iniciar a festa que num restaurante chamado Rubro?

O Rubro fica no novo complexo comercial da Praça de Touros do Campo Pequeno, e a par do bar de tapas do El Corte Inglês, são os meus favoritos no que toca a gastronomia espanhola na capital.
O local é muito bonito, de ambiente sofisticado, em tons escuros, com a madeira de carvalho e o xisto a trazerem conforto e onde pontifica uma enorme estrutura metálica que faz de garrafeira. O espaço de restauração divide-se em dois pisos, o de entrada, para fumadores, com um balcão alto a convidar ao tapeo e o de cima, que por entre as muitas mesas tem uma de grandes dimensões numa zona mais reservada, ideal para grupos.
Cá fora ainda temos a agradável esplanada, que nos dias mais quentes que se aproximam será o local de eleição.

No que diz respeito à refeição, sob o signo da partilha, começou-se por tapear a Cecina de León, presunto de vaca num ponto de maturação excelente. Muito bom.

Gambas al Ajillo. Muito bom produto, muito saborosas e no ponto certo de consistência. O molho poderia ter um pouco mais de limão que não se perdia nada.

Revueltos de espargos. Muito bons. Os espargos de boa qualidade, muito saborosos, foram grelhados antes de adicionados ao ovo, no entanto, para o meu gosto, poderiam estar um pouco mais “al dente”.

Pimentos Padrón. Excelente produto, assado e polvilhado com sal grosso. Uma delícia.

Depois das tapas, a especialidade da casa, Chuletón de Buey (para partilhar). A carne, maturada, muito tenra e de grande qualidade, muito bem confeccionada, no ponto certo de assadura. Muito, muito bom. Acompanha com batatinhas assadas, também elas de muito boa qualidade e muito saborosas. Em alternativa ao Chuletón, retive o Solomillo de Buey e as Plumas de Cerdo Ibérico, mas ficam para outras núpcias.

Nas sobremesas, o bolo de chocolate e sorvete de limão com vodka (era com espumante, mas optamos pelo clássico francês).
O bolo, ligeiramente húmido mas sem deixar de ter a textura de um bolo (nada de mousses), é dos melhores que já comi em Lisboa, talvez só batido pelo do Fábulas. O sorvete, deliciosamente acompanhado pela vodka (que não era de grande qualidade), estava dentro da normalidade mas deu uma frescura deliciosa ao final da refeição.

Nos líquidos, em tom de aperitivo, para soltar a língua e para início de refeição bebeu-se Madrigal 2008 (24€), depois com o aumento da consistência, passou-se para o Monte D´Oiro Reserva 2006 a copo (9,5€) e para terminar tão agradável refeição, o Palacio de Bornos Sauvignon Blanc Semidulce 2008 (amável oferta do restaurante).
O serviço de vinhos é um exemplo de como o negócio do vinho deve ser na restauração. Copos, serviço e temperaturas cuidadas. Preços mais que justos. Quinzenas de produtores, onde se podem provar esses vinhos a copo, no caso a Quinta do Monte D´Oiro, quinzena essa que vai culminar com um jantar vínico na próxima terça dia 18 com a presença do Eng. Bento dos Santos.
A carta de vinhos não é muita extensa, mas tem referências interessantes e sempre a preços cordatos.
O serviço é atencioso, prestável e extremamente simpático, o que acaba por compensar algumas falhas.
Em tom de conclusão, uma excelente refeição, num espaço que merece todo o sucesso que tem. Uma aposta muito segura dentro do género, aconselho vivamente.

Rubro Campo Pequeno
Praça de Touros do Campo Pequeno
210191191
Todos os dias: 12:30 às 24:00
2ª a 5ª: Cozinha encerra às 23:00
6ª, Sab e Vesp. de Feriado: Cozinha encerra às 23:30
http://www.restauranterubro.com
Preço médio sem vinho, 20€.

Tags

3 Comments

  • só de ler fico com inveja de não ter lá estado…
    parece-me ter sido um excelente refeição.

  • E eu que passei lá à porta e não entrei… De facto este tipo de ofertas é uma delicia e uma excelente alternativa aos tradicionais pratos únicos! Tenho pena de não existirem mais por todo o país… Da próxima entrarei mesmo! E já agora parabéns pelo artigo… apesar de ter acabado de almoçar, acho que ainda conseguiria ter apetite para umas tapazitas… 😉

  • Azul diz:

    Para quem não gosta de comer e beber…até não se trata mal. 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *