Sushic Mercado

Tive o primeiro contacto com o sushi do Sushic no Adegga Summer Winemarket de 2012, quando os holofotes mediáticos ainda não o tinham descoberto. E apesar de sushi de fusão, com toppings e maioneses, não ser a minha praia, fiquei com boa impressão do que provei. Se eram capazes daquela qualidade num sushi corner inserido num evento de vinhos, deixavam as melhores expectativas para o seu restaurante.

Entretanto os utilizadores do Tripadvisor consideraram-no o segundo melhor restaurante de sushi fora do Japão, colocando o Sushic, o restaurante de sushi de fusão de Almada, no radar de todos, portugueses e estrangeiros, que gostam deste tipo de gastronomia. A “bomba” estoirou neste restaurante da margem sul, que depois deste anúncio se viu a braços com uma nova realidade, clientes à espera de mesa durante mais de uma semana. Algo muito pouco habitual em Portugal, mesmo no campeonato dos estrelados.

Agora, com a abertura do renovado Mercado de Algés (oh não, ainda há sites com música!), os visitantes deste novo espaço vão poder ter acesso à carta do reconhecido restaurante de Almada, aqui numa abordagem mais simples. Tempuras, latinhas de ceviche ou tártaros, temakis, makis e obviamente, os combinados de sushi e sashimi, perfazem a oferta da cozinha do Sushic Mercado, liderada pelo Chef Mário Ribeiro.

combinado tradicional

O Sushi. Com quatro combinados. 11 peças tradicional (13€), 11 peças fusão (14€), 21 peças tradicional (25,50€) e 21 peças fusão (27,50€).

tempura negra de choco com aromas do mediterraneo

Tempuras. Negra de choco com aromas do mediterrâneo ou de caranguejo de casca mole (8€). Todos os meses haverá uma nova tempura.

ceviche Sushic com manga

As Latas (8,50€). Servidos em latas de conserva, o tártaro de atum ou o ceviche de peixe branco e manga.

Crocante de ceviche do dia

Crocante de tataki de atum com duo de cebolas caramelizada e crocante

Os Crocantes (3,50€). De salmão fumado com anchovas e maionese japonesa, de mar e terra (peixe branco, pimentos, rúcula e hortelã) e de tataki de atum. Também nos crocantes todos os meses haverá uma novidade.

Para terminar, breve apontamento sobre o novo espaço de restauração em Algés, inserido no antigo mercado da Rua Luís de Camões. Reabilitado a partir da fórmula, qual galinha dos ovos de ouro, de rejuvenescimento dos antigos mercados, criando novas ofertas e atraindo novos públicos, o novo mercado de Algés, à semelhança de outros exemplos do género, enquadrou na perfeição a oferta tradicional com um moderno food court, proporcionando um novo polo de interesse para a população do concelho de Oeiras e de Lisboa ocidental. A oferta é diversificada, com cerca de 15 novas lojas além das bancas tradicionais já existentes e, pelas várias visitas que já tive oportunidade de fazer a este novo espaço, está a ter uma óptima aceitação. Agradável a grande esplanada que circunda o mercado, menos positiva a estreita zona de circulação do food court, que em hora de ponta se torna insuficiente para tanta gente. O futuro dirá se este estado de graça é apenas o apelo da novidade ou de sucesso duradouro.

Nota: Fotos de divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *