Taberna Albricoque (Lisboa)

Desde Abril deste ano que há um novo espaço em Santa Apolónia que terá obrigatoriamente de figurar na lista dos favoritos de qualquer pessoa que goste de comer bem. Chama-se Taberna Albricoque e fica no lugar de uma antiga casa de pasto, mesmo de frente para a histórica estação de comboios. Albricoque é um nome estranho, difícil de pronunciar e que não soa muito bem, mas fiquei a saber que se trata do termo algarvio, provavelmente de origem árabe, para o damasco. E esta ligação ao Algarve é pertinente, pois toda a carta desta taberna é um hino à gastronomia algarvia. À frente do projecto está Bertílio Gomes, cozinheiro de créditos firmados, com um percurso reconhecido por várias cozinhas (Bica do Sapato, Faz Figura, Vírgula, Chapitô à Mesa), que aqui deixa as suas raízes algarvias falar através de uma cozinha regional de grande qualidade.

Couvert: Azeitonas de Sal (com cominhos, conforme a receita tradicional), Tiborna de Uvas e Laranja e Pão da Gleba.
Tártaro de Carapau. Com amêndoas e o toque oriental da folha de shiso. Muito saboroso, muito fresco, muito bom.
Rissóis de Berbigão. Com algas no recheio, muito bem feitos, muito bons.
Choquinhos com Tinta à Algarvia. Uma delícia. Mais pão por favor…
Um espaço simples e bonito. Renovado, mas mantendo muitos pormenores originais que lhe dão muito carácter.
Canja de Lingueirão. Mais uma receita clássica do Algarve, a partir do melhor que o produto da região oferece. Quem conhece o trabalho de Bertílio Gomes sabe da sua apetência por ingredientes característicos da região mais a sul do país, como a batata doce, a sardinha, a amêijoa, o lingueirão e aqui tem a possibilidade de os trabalhar respeitosamente, obtendo os melhores dos resultados.
Raia de Alhada. Uma delícia. Felizmente que ainda temos cozinheiros empenhados em recuperar, acarinhar e divulgar o nosso receituário regional. E esses é que estão realmente na moda.
Sopa de Tomate com Pão e Ovo Bio escalfado. Que maravilha.
Galinha Cerejada. Com espinafres, figos e amêndoas, recuperando uma das receitas mais tradicionais do interior algarvio e que hoje em dia já mal se encontra, mesmo no Algarve. A pele crocante da galinha é uma delícia e combina lindamente com todos os ingredientes. Muito bom.
Fritada de Porco. Servida com as tradicionais papas de milho algarvias.
Trilogia Algarvia. Gelado, bolo de figo e amêndoas. O final da refeição faz-se com os cafés e, como não poderia deixar de ser numa mesa algarvia, com o copinho de medronho.
Depois do jantar, um digestivo passeio pela renovada zona do Campo das Cebolas

O ambiente é descontraído, num espaço que aproveitou e reutilizou muitos dos materiais originais existentes, criando uma atmosfera típica e acolhedora. O serviço, jovem e bem disposto, assistido de perto pelo próprio Bertílio Gomes, é profissional e competente. E, cereja no topo do bolo, os vinhos são bem tratados, servidos em copos adequados e respeitando as respectivas temperaturas. De realçar, algo cada vez mais negligenciado na nossa restauração, a cave refrigerada, que permite em pleno Verão não termos receio de pedir um vinho tinto. Resumindo e concluindo, é puro rock n roll o que se está a passar em Santa Apolónia e os meus caros amigos não vão querer perder este inspirado concerto.

Taberna Albricoque. Rua dos Caminhos de Ferro 98. Tel: 21 886 1182. Fecha às Segundas, Terças só jantares. Preço médio sem vinho, 25€.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *