Valados de Melgaço Alvarinho – Vinificação Natural 2016

Ora aí estão uns vinhos que não conhecia, os Alvarinhos de Monção e Melgaço de Artur Meleiro.

O recente projecto Valados de Melgaço nasceu em 2013 pela mão de Artur Meleiro e dá origem a duas referências de vinhos, a Valados de Melgaço, a partir de uvas compradas a pequenos produtores da região e a Quinta de Golães, a partir de uvas próprias desta propriedade familiar. A mistura de vinhas novas com algumas de mais idade, aliada ao solo granítico onde são cultivadas, dão origem a Alvarinhos frescos e finos, equilibrados, com alguma doçura de fruta mas muito bem balanceados. A enologia está a cargo de José António Lourenço e Fernando Moura.

Numa recente mostra à imprensa, onde foi apresentado o novo vinho Valados de Melgaço Alvarinho – Vinificação Natural 2016, tive a oportunidade de conhecer estes vinhos. Em prova estiveram os já referidos Quinta de Golães, mais simples e directos e, três colheitas do Valados de Melgaço Reserva, 2014, 2015 e 2016. Estes últimos a mostrarem mais complexidade, com muitas nuances frutadas (ora mais citricas, ora mais tropicais) e ligeira doçura de fruta no ataque de boca, muito bem balanceada por um perfil fresco e elegante, com uma acidez fina que prolonga o vinho na boca. Dos três elegi o 2015 como o favorito, muito equilibrado, com boa harmonia entre a fruta, a estrutura e a acidez.

Mas a estrela da sessão era o novo “Vinificação Natural”, um vinho que Artur Meleiro apresentou como sendo o resultado de mostrar uma expressão mais genuina do terroir de Melgaço. Este 100% Alvarinho, sem adição de sulfuroso na fermentação, estagiou quatro meses em barrica e depois outros quatro em garrafa. Em comparação aos Valados de Melgaço Reserva, provados anteriormente, mostrou-se um vinho com mais volume e estrutura, com a fruta branca bem envolvida com os citrinos, num perfil redondo, muito fresco e de boa persistência final. Os vinhos naturais estão definitivamente na moda e parece que não há produtor que não os queira ter no seu portefólio.

Para os interessados termino com os preços dos ditos. Os Quinta de Golães rondam os 8€. Os Valados de Melgaço os 11€. O novo Vinificação Natural chega aos 17€ e, também provado nesta sessão, o Espumante Alvarinho Reserva 2015, com 18 meses de estágio, custa cerca de 15€.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *