Bons Ares Branco 2013

Bons Ares.
E que falta fazem.
Estes chegam da altitude e rudeza do Douro Superior, produzidos pela Casa Ramos Pinto na Quinta dos Bons Ares, em Touça, Vila Nova de Foz Côa.

Bons Ares Branco 2013

Um vinho que tenho revisitado amiúde e que cada vez gosto mais. Quem está habituado a beber vinhos deste produtor sabe que o tempo, quase sempre, é bom conselheiro. Uma regra que se volta a confirmar com esta referência.

A sobriedade do rótulo segue em linha com o que vamos encontrar dentro da garrafa.
Intocável na cor. Atractivo no aroma, sem excessos, ganhou complexidade em detrimento dos frutados e florais iniciais. Continua com um ligeiro toque fumado, que em diálogo com os suaves apontamentos vegetais e minerais nos fazem salivar de imediato. A boca confirma tudo. Amplo, tenso, encorpado e de acidez afirmativa, tudo em grande harmonia.
Frescura e persistência que lhe abrem o caminho da mesa, onde brilhou alto, na companhia de um arroz de bacalhau, onde nem o ligeiro travo picante e a pimento o beliscou (antes pelo contrário). Este é daqueles que dá força aquela velha teoria que até 10€ temos os melhores vinhos do mundo.

De registar que este branco foi o vencedor do Concurso de Vinhos do Douro Superior em 2015. Um exemplo de que nem sempre os concursos são ganhos por vinhos fáceis e óbvios, como por vezes se supõe.
Quem o tem em garrafeira, pode estar descansado e ir apreciando uma garrafa de vez em quando. Quem não tem, com sorte ainda o consegue encontrar em alguma loja especializada.

Bons Ares Branco 2013
Produzido pela Casa Ramos Pinto
Lote de Rabigato, Viosinho e Sauvignon Blanc.
10% do lote fermentou e estagiou em barrica durante 8 meses.
13% de volume de álcool.
Cerca de 9€.
17 Pontos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *