Dão Álvaro Castro Tinto 2014

A elegância passou a ser o Santo Graal dos vinhos modernos. Já lá vão os tempos das bombas de fruta, da extracção e concentração e, quase sempre a arrematar, dos excessos de barrica. Todos, ou praticamente todos, mesmo aqueles que fazem vinho em regiões mais quentes e secas, buscam hoje produzir vinhos mais leves, mais frescos, com menos álcool e concentração.

É animador ver esta nova ordem, mesmo que muitos não o façam por convicção, apenas porque assim o impõe a ditadura do mercado. Ontem a barrica, hoje a elegância e frescura, amanhã os vinhos naturais ou outra coisa qualquer. Andam à bolina. Tenho mais respeito por quem se mantem fiel aos seus princípios, mesmo que estes passem por vinhos concentrados e opulentos, que por aqueles que contorcem a espinha à procura de estarem na linha da frente das novas tendências. Infelizmente uma constante dos nossos dias, em todas as áreas.

Quem se deve rir de tudo isto são aqueles produtores que sempre assentaram o seu negócio na sua identidade, sem cedências a modas bacocas, enfrentando de frente as vicissitudes do mercado com aquilo que acreditam, a genuinidade dos seus vinhos. E se alguém agora leva vantagem são estes, que foram compreendendo as suas vinhas e a forma mais eficaz de as tornar em vinho,  enquanto outros se dispersavam em busca das novas tendências.

Disso são um exemplo perfeito os vinhos das gamas mais baixas de Álvaro Castro. Foram sendo afinados ao longo do tempo, sempre com respeito pelas vinhas e pelo lugar onde estas produzem, chegando agora a uma fase de aprumo que deixa qualquer pessoa que goste de vinho de sorriso aberto. Já eram bons, hoje são muito bons.

Este tinto de 2014, mesmo inserido numa linha de vinhos mais amigável, não deixa de ser fiel à região e a quem o produz. Está cá a identidade do produtor. Arrisco a dizer que se nota até de olhos fechados. A mistura de várias castas, de várias vinhas, confere-lhe uma complexidade e profundidade pouco habitual nos vinhos destas gamas. A pureza e elegância dos vinhos de Álvaro Castro ao alcance de todos. Parece fácil, mas chegar aqui deve ter dado muito trabalho.

Dão Álvaro Castro Tinto 2014
Produzido pela Quinta da Pellada em Pinhanços, Dão.
Lote de Tinta Roriz, Jaen, Touriga Nacional e alguma vinha velha.
13º de volume de álcool
Estágio em barricas usadas.
Enologia de Álvaro Castro e Luís Lopes.
Cerca de 6€ em garrafeiras e grande distribuição.
16,5 pontos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *