Encontro com o Vinho Bairrada 2014

DSC_0050

DSC_0235

DSC_0237

DSC_0231

DSC_0242

DSC_0245

DSC_0019

DSC_0025

DSC_0029

DSC_0034

DSC_0041

DSC_0042

DSC_0229

DSC_0233

O Velódromo de Sangalhos, em Anadia, foi de novo o lugar escolhido para a realização do 2º Encontro com o Vinho e Sabores Bairrada, que decorreu no passado fim de semana.

Mais uma vez foi possível conviver de perto com o melhor que a Bairrada produz no âmbito dos vinhos e gastronomia, num evento muito semelhante ao do ano passado, com a estrutura do certame a estar dentro daquilo que a produção da Revista de Vinhos já nos habituou. Desconheço números da organização, que valem sempre o que valem, mas pareceu-me que o evento correu bem. Gostei acima de tudo de ver muitos jovens interessados em provar e conhecer os vinhos expostos, com boa disposição mas sem os excessos que às vezes vamos vendo por outros lados.

Gostei também da diversidade de produtores presentes, com os pesos pesados da região lado a lado com novos e/ou pequenos projectos, oferecendo a possibilidade de conhecer alguns vinhos com uma distribuição mais regional, que raramente chegam às grandes cidades (Vinícola Castelar, VPuro, Rama e Selas, etc…). Outra característica favorável, por enquanto, é a atmosfera arejada do evento, sem as habituais enchentes que dificultam a circulação e a aproximação entre os consumidores e os produtores, que muitas vezes chegam mesmo a impossibilitar a prova. De referir que a entrada era livre e apenas se pagava o “aluguer” do copo.

Estando numa região longe do hype mas com vinhos de grande qualidade, arrisco-me a dizer, e tendo em conta que estamos a falar de uma mostra de alcance regional, que poderemos estar perante um dos mais entusiasmantes eventos dos próximos anos no sobrecarregado calendário vínico nacional.  Não só pelo evento e respectivas actividades paralelas em si, mas também por todo o convívio que gira à sua volta. Para mim vejo-o como um fim de semana de encontros e descobertas, à volta do vinho e da gastronomia de uma região, que merece lugar marcado na agenda. O culto vai-se fazendo.

Em paralelo ao evento foram promovidas pela organização duas visitas a adegas de produtores locais. No sábado foi a adega dos vinhos Campolargo, e no domingo a dos vinhos Rama e Selas, um recente produtor da região. Duas abordagens distintas aos vinhos que hoje se fazem na Bairrada. Fora do âmbito do evento, tive ainda a oportunidade de participar numa visita ao produtor Casa de Saima, onde fomos brindados com uma prova vertical de brancos e tintos (sublimes) que se revelou um dos momentos mais altos do fim de semana. A estas visitas voltarei com mais pormenor em futuras publicações.

Antes de terminar, dizer que este ano integrado no evento esteve também o Concurso de Vinhos e Espumantes Bairrada que contou agora a sua 4ª edição. Entre brancos, tintos e espumantes, foram cerca de 80 os vinhos avaliados pelo juri que atribuiu 21 medalhas. Ficam os grandes vencedores para a posteridade:

MELHOR ESPUMANTE
Aliança Vintage Branco 2008 :: Aliança – Vinhos de Portugal

MELHOR ESPUMANTE BAGA
Casa de Sarmento Brut de Baga Branco 2009 :: Casa de Sarmento

MELHOR VINHO
Marquês de Marialva Reserva Arinto Branco 2013 :: Adega Cooperativa de Cantanhede

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *