Marquês de Borba Espumante Rosé 2013

Já é habitual, assim que chega o tempo mais quente, que o produtor João Portugal Ramos realize uma apresentação à imprensa com novidades do seu portefólio. Este ano não fugiu à regra e a mesma ocorreu a semana passada, no espaço Espumantaria, inserido no recuperado e recentemente inaugurado Palácio Chiado, bem no coração deste bairro lisboeta.

20160623_185901

Desta feita a boa nova chegou em forma de um espumante rosé produzido no Alentejo. O Marquês de Borba Espumante Rosé 2013 é um vinho que vem reforçar o portefólio da João Portugal Ramos e revitalizar a marca Marquês de Borba, uma das mais emblemáticas do vinho alentejano. Posiciona-se num segmento médio/alto e vem também proporcionar novos momentos de consumo aos apreciadores desta marca.

Marquês de Borba Espumante Rosé 2013

João Portugal Ramos durante a apresentação do novo Marquês de Borba Espumante Rosé 2013

A pequena parcela de Pinot Noir que João Portugal Ramos detém nas suas vinhas em Estremoz, junto a uma linha de água e num dos pontos mais frescos da propriedade, já tinha dado lugar a uma micro produção de um tinto monocasta, para consumo caseiro, que tem tido boa aceitação no seio da família do produtor. Agora chegou a hora do publico conhecer essas uvas que, juntamente com a Aragonez e a Touriga Nacional, compõem o lote deste novo espumante bruto natural produzido a partir do método clássico.

20160623_190003

A apresentação decorreu na Espumantaria que preparou várias iguarias para acompanhar o novo espumante da João Portugal Ramos. Depois do Cais do Sodré, com a Champanharia do Cais (agora Espumantaria), a marca chega com um novo espaço ao renovado Palácio Chiado.

Um vinho que surge elegantemente vestido, com uma imagem sóbria e um rótulo que nos identifica de imediato com a marca Marquês de Borba. É um espumante fino e original, de aroma contido e delicado, com suaves sugestões de fruta vermelha e biscoito. Cremoso, de bolha fina a diluir-se na boca, mostra equilíbrio e frescura, num estilo que conjuga muito bem um consumo mais descontraído com momentos mais sérios à mesa. Foram produzidas cerca de 6000 garrafas e cada uma chegará ao mercado com o preço de 12,49€.

20160623_185330

20160623_195242

Inaugurado em Março deste ano o Palácio Chiado traz a este tradicional bairro lisboeta um novo conceito de restauração. Dividido em sete espaços distintos, cada um com gestão independente, é possível encontrar uma grande diversidade de propostas que podem ir do simples hambúrguer ao mais fresco prato de sushi. Vale a pena conhecer, nem que seja para apreciar o impressionante trabalho de recuperação do palácio que já foi morada do Conde de Vimioso, do General Junot e do Barão de Quintela.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *