Ó Balcão no Tivoli (Lisboa)

No âmbito do projecto gastronómico de Fátima Moura, Portugal de Norte a Sul, foi a vez da cozinha regional do Ribatejo descer a avenida e aterrar no restaurante do Tivoli Lisboa. A vista deslumbrante sobre a baixa da cidade do restaurante Terraço deu as boas vindas a Rodrigo Castelo, o chef ribatejano do Taberna Ó Balcão em Santarém.

DSC_0032

Tendo ainda bem presente a excelente refeição que fiz há uns meses no seu restaurante em Santarém e foi com esse pensamento que cheguei ao Tivoli para conhecer os pratos que trouxe para dar a conhecer a sua cozinha aos lisboetas. E encontrei de novo, como esperava, uma cozinha regional de grande respeito pelos produtos e tradições, interpretada através de técnicas modernas, que resultam em pratos apelativos ao olhar, sem perder de vista o principal, o sabor. Sabores afirmativos, do Ribatejo, provenientes de produtos pouco utilizados e desconhecidos para muitos. A cozinha de Rodrigo Castelo parece estar a atingir uma dimensão demasiada para Santarém (sem desrespeito para a cidade escalabitana) e começa a clamar por palcos maiores.

DSC_0005

Couvert. Azeite, Croquete de Rabo de Boi e Torricado de Bacalhau. Começa o mergulho no riba Tejo.

DSC_0015

Picadinho de Peixe do Rio. Um prato que expressa na perfeição o que é actualmente a cozinha de Rodrigo Castelo. O peixe, neste caso fataça e lúcio-perca, é marinado em lima e temperado com malagueta, mostarda e mel. A azeitona verde laminada confere-lhe um contraste delicioso e a tosta de camarinha traz ao prato a autenticidade da região. Técnica, equilíbrio e sabor, num prato que vai dar (já dá) muito que falar.

DSC_0019

Lombo de Fataça frito com Arroz de Berbigão do rio. Um peixe pouco visto nas nossas mesas e que merece mais atenção (há vida além da cavala). Este estava uma delícia, com um polme delicado, perfeito na textura, a abraçar um lombo a lascar e com um fresco travo a limão. O arroz de berbigão, num registo untuoso e rico, fazia a parelha ideal.

DSC_0023

A Lombeta com a trilogia de Batata Doce é um prato vencedor, que já conhecia da refeição no Balcão. Aqui em versão reduzida, como um menu degustação exige, mas com o mesmo sabor e impacto visual. A carne é cozinhada a baixa temperatura e vem acompanhada por um molho de mostarda maturada. Imperdível.

DSC_0028

Gelado de Melão com Compota de Pimentos Assados e Crocante de Sementes de Abóbora . Aqui, na versão Tivoli, foram incluídas framboesas e o conjunto vem servido num copo de bolacha (que achei demasiado doce). Uma sobremesa fresca que me pareceu ter a ganhar sem a dita bolacha.

DSC_0012

Os vinhos escolhidos para acompanhar a gastronomia do Ribatejo foram os Bridão da Adega Cooperativa do Cartaxo. Bem o Reserva Branco 2014, que apesar da tropicalidade do aroma mostra a barrica bem integrada e um perfil de boa frescura, pior o Reserva Tinto 2013, com a fruta muito madura envolvida na tosta da barrica, pesado e com alguma doçura, num estilo que já não se usa. O escolhido para a sobremesa foi o Bridão Colheita Tardia 2013, num registo simples e directo, que cumpriu na combinação com o gelado.

DSC_0036

DSC_0044

Mini Pampilhos. Nem as mignardises fugiram às tradições da região.

DSC_0047

Rodrigo Castelo com motivos para sorrir. Como pude comprovar, está a ser um sucesso a sua passagem pela baixa de Lisboa.

A cozinha da Taberna Ó Balcão vai estar até ao próximo dia 26 no Terraço do Tivoli Lisboa. Depois, só no seu habitat natural, em Santarém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *