Taberna do Mercado (Londres)

20160429_155807

Em Portugal, Nuno Mendes não será tão conhecido pelo público em geral como outros seus pares mais mediáticos, mas a nível global é provável que seja o cozinheiro português mais conhecido da actualidade, talvez só rivalizando em popularidade com Vítor Sobral e José Avillez.

O seu percurso fez-se por vários continentes e muitas cozinhas (El Bulli incluído) até se fixar em Londres, onde tem feito carreira nesta última década e onde passou a ser verdadeiramente conhecido. Numa fase inicial, perante a dificuldade de um cozinheiro desconhecido se fixar em Londres de imediato como chefe de cozinha, trabalhou no restaurante Rama de Jean Georges Vongerichten, até ter conquistado créditos para assumir  o seu próprio projecto. O que aconteceu com o gastro-pub Bacchus, no fervilhante bairro de Shoreditch, onde começou a mostrar a dimensão da sua cozinha aos londrinos. Dois anos mais tarde, com a grave crise financeira que assolou a Europa a dificultar a manutenção dos projectos de restauração, criou o restaurante underground The Loft, um conceito que trouxe das suas viagens à Ásia, onde cozinhava na sua própria casa para um publico que procurava uma experiência original e mais intimista.

20160429_1455111

20160429_145730

Mas foi em 2010, com a abertura do Viajante, que obteve verdadeiro sucesso e o seu nome passou a fazer parte da constelação universal dos chefes de cozinha. O Reino Unido rendia-se à sua cozinha “experimental”, as críticas positivas sucediam-se e o Viajante passava a ser um dos restaurantes mais badalados e apetecidos da velha Albion. Nem o conservador guia Michelin teve dúvidas ao atribuir-lhe a primeira estrela quando ainda não tinha completado o primeiro ano de vida. A entrada para a restrita lista dos 100 melhores restaurantes do mundo pela The Restaurant veio logo de seguida e colocou definitivamente Nuno Mendes no mais alto firmamento das estrelas de cozinha.

Entretanto Nuno Mendes fazia também uma cozinha mais acessível, na abordagem e no preço, no The Corner Room.

20160429_150008

20160429_154136

2014 chega com a notícia que Nuno Mendes iria deixar o Viajante para abraçar o novo projecto The Chiltern Firehouse, o restaurante do luxuoso hotel com o mesmo nome, que iria nascer num antigo quartel de bombeiros no bairro de Marylebone, na City of Westminster, pela mão do magnata americano André Balazs, também proprietário de outras luxuosas unidades em Hollywood e Nova Iorque. O sucesso foi imediato e retumbante, com o Chiltern rapidamente a tornar-se num dos lugares mais mediáticos da capital inglesa. E se pensávamos que a crítica tinha sido amiga para o Viajante era porque ainda não conhecíamos o que iria ser dito sobre o Chiltern, num desfile dos maiores encómios ao trabalho de Nuno Mendes. E mesmo tendo em conta a costela sensacionalista dos media ingleses ninguém ficou indiferente a frases como “The place is hotter than the surface of the Sun. I reckon even God would have to wait for a table.” escrito por Tom Parker Bowles, do The Daily Mail ou “Nuno Mendes is a genius: forget everything else.” por Zoe Williams, no Telegraph. Todo este sucesso fez do Chiltern um dos locais favoritos da alta sociedade londrina e a sua porta das traseiras passou a ser um sonho para os paparazzis conseguirem instantâneos de figuras publicas como Tony Blair, David Beckham ou Kate Moss.

20160429_145305

E é com este estatuto, de Londres aos pés e os olhos do mundo em si, que Nuno Mendes chega ao Old Spitalfields Market com a Taberna do Mercado. Assim, com o nome em português, para inglês ver a gastronomia e a cultura portuguesa através da perspectiva da sua cozinha. Inspirado pela sua infância em Portugal, recupera as suas raízes para um conceito informal, em contraponto com o glamouroso Chiltern, a que nenhum português fica indiferente, mesmo os menos patrióticos. O que não falta são traços identificativos da nossa memória gastronómica, seja na carne autóctone, nas bebidas, todas portuguesas, da água ao vinho, passando pela cerveja e pelo Licor Beirão, ou em iguarias tão simples como o rissol ou a bifana. Apesar de toda a ideia geral andar à volta dos produtos da nossa gastronomia é a abordagem criativa, por vezes arriscada, à boa maneira de Nuno Mendes, que acaba por ser o traço distintivo da oferta nesta Taberna do Mercado de Spitalfields.

Novo projecto de sucesso de Nuno Mendes em Londres, este muito mais próximo de nós, que merece uma visita aquando de uma ida à cidade. Os preços (para Londres) são honestos e o facto de estar aberto todo o dia permite diversas abordagens, seja numa forma mais ligeira ou para uma refeição mais completa. Ter uma referência do género, numa metrópole gigantesca como Londres, acaba por ser um orgulho para qualquer português.

Taberna do Mercado
Old Spitalfields Market, 107b Commercial Street, London E1 6BG
Tel: 44 (0)207 375 0649
Email: [email protected]
Preço médio sem vinho: 40€

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *