Tiago Cabaço Wines (Estremoz, Alentejo)

DSC_0003

DSC_0008

DSC_0015

DSC_0016

DSC_0018

DSC_0020

DSC_0031

DSC_0034

DSC_0040

DSC_0041

DSC_0047

DSC_0051

DSC_0062

DSC_0063

DSC_0069

DSC_0070

DSC_0091

IMG_20140120_090941

Tiago Cabaço é um jovem produtor de Estremoz que está a ficar conhecido no panorama vínico nacional, não só pela qualidade dos seus vinhos, mas também pela irreverência do nome e imagem dos mesmos. Se já se depararam com as referências .Com, .Beb ou Blog, sabem do que estou a falar.

Vindo duma família ligada ao vinho – a sua mãe, Margarida Cabaço também é produtora, com a marca Monte dos Cabaços – desde muito cedo que se habituou a conviver com a cultura da vinha e do vinho. Os tempos que passou a trabalhar no projecto da família despertou-lhe o gosto pela produção de vinho e pela vontade de ter um projecto seu, algo que veio a acontecer em 2004 quando decidiu aventurar-se sozinho com a sua marca própria.

No final do ano passado tive o privilégio de visitar a sua (nova) adega e ficar a conhecer um pouco melhor a sua história e dos seus vinhos. E já que ia a Estremoz (um lugar que regresso sempre com entusiasmo) e era sábado, nada como ir um pouco mais cedo para visitar o mercado semanal no Rossio Marquês de Pombal, onde os produtores da região trazem à cidade aquilo que produzem durante a semana. É impossível resistir, por isso lá trouxe a alcofa cheia de queijos, enchidos, legumes e demais coisas boas que por lá se vendem.

Avancemos então para a nova adega de Tiago Cabaço, que fica um pouco mais abaixo, na estrada nacional que segue para Borba, saindo logo ali à direita, como se fossemos para a Capela dos Mártires. De imediato a nossa vista prende-se num edifício moderno, bonito e imponente, como se nascesse do chão, com uma localização estratégica e uma vista privilegiada para o Castelo de Estremoz.

Após as boas vindas fomos percorrendo a adega a caminho da sala de provas e aferindo as condições de excelência que existem por aqui, reforçando no fundo a ideia de Tiago Cabaço que este novo espaço era imprescindível para o aumento da produção e qualidade dos seus vinhos. A prova decorreu em ambiente tranquilo, numa bonita sala que deixa ver alguma vinha e o castelo ao fundo, onde fomos provando as novidades enquanto o produtor nos ia falando do seu projecto.

Os vinhos dividem-se em três segmentos: A gama de entrada .Com, mais jovens e directos, com uma excelente relação qualidade preço. No segmento intermédio os .Beb, que já mostram mais complexidade e depois, no topo da cadeia, os Blog, que se dividem no clássico (chamemos-lhe assim) e no bi-varietal com Syrah e Alicante Bouschet, estes já para um momento especial de consumo. Percebe-se após a prova, que apesar da abordagem jovem e descontraída na imagem e nome dos vinhos, não se facilitou em nada na sua qualidade. As gamas de entrada são vinhos muito bem feitos, com excelentes relações de preço qualidade, enquanto que no topo, os Blog mostram um Alentejo moderno mas sem perder o carácter, com algumas colheitas a entrarem mesmo num patamar de excelência. As vinhas estão em Estremoz, que não junto à adega, e a enologia é da responsabilidade da cada vez mais consagrada Susana Esteban.

A segunda parte da prova, que contemplou a vertical de Blog, de 2008 a 2011, já decorreu com comida por perto. Os vinhos do Tiago juntaram-se à gastronomia da Mercearia Gadanha, um novo templo de bem comer em Estremoz, que nos surpreendeu com uma refeição de grande nível. Sobre este recente espaço, que foi uma agradável surpresa, falarei num próximo post em nome próprio, a qualidade da refeição que ali fizemos justifica-o totalmente. Depois de tudo provado e quase tudo comido, a jornada terminou como é habitual nestas ocasiões em prazerosa e alegre cavaqueira. Para abrilhantar ainda mais o momento provaram-se algumas coisas fora do portefólio do produtor, onde se destacou, pudera, um magnífico Blandy’s Boal de 1920 (!). Um daqueles vinhos que por cem anos que vivamos nunca o vamos esquecer.

Em jeito de conclusão, ficou a ideia que estamos perante um produtor que já é uma certeza no panorama vínico do Alentejo. A afirmação do projecto de Tiago Cabaço, com a sua juventude e irreverência, é um sinal que começa a haver um novo Alentejo além da fruta muito madura e dos excessos de barrica dos últimos anos, onde a modernidade não implica a perda de carácter. Parabéns por isso.

Para os interessados deixo curtas apreciações dos meus favoritos:

.Beb Branco 2011
Abaixo de 7€.
Mais complexo, a pedir outra atenção no seu consumo. A frescura mantém-se, o equilíbrio e o corpo já convidam à mesa (16).
 
.Com Tinto 2011
Abaixo de 4€.
É bonito e arrumadinho, tem acidez e uma complexidade acima do que o segmento exige. É um tinto muito bem feito que é impossível não gostar. Excelente relação qualidade-preço, à semelhança dos anteriores (15,5+).
 
.Beb Tinto 2011
Abaixo de 8€.
Começa a seduzir logo pelo rótulo. Muito aromático, prende-nos a atenção pelo perfume. Aqui nota-se a madeira, sem abuso mas está cá, a dar carinho e conforto aos taninos que também se deixam sentir. É persistente na boca, deixa-me a pensar num lombo de bacalhau cozido (16).
 
Blog Tinto 2010
Abaixo de 25€.
A concentração mostra-nos que estamos a subir um degrau. Temos aqui um alentejano de grande porte, com a barrica bem integrada, vigoroso e equilibrado. Um dos melhores Blog provados (17).
 
Blog Tinto 2009
Abaixo de 25€.
O meu favorito. Um vinho que se mostra em grande forma, todo ele mais arrumado que os seus irmãos de outras colheitas. Concentrado, moderno, equilibrado, um alentejano que consegue aliar o porte à frescura e elegância. Belo tinto. Podem trazer a carne de alguidar (17,5).
 
Tiago Cabaço Wines
Apartado 123
7100-148 Estremoz, Portugal
Tel: 268  323 233
Email: [email protected] 
 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *